Comunicacao - A importancia de saber falar

De: Cliente
Para: Recepcionista
Assunto: Comunicação - A importância de saber falar
Prezada Laura,
Acho que depois de nossa última conversa você entendeu a importância de se falar corretamente, não é mesmo? Falar é apenas uma das muitas coisas importantes na comunicação. Além de nossa imagem, nossa maneira de vestir, andar ou sentar, quando falamos coroamos nossa comunicação com nosso conteúdo. Abrir a boca é como abrir uma embalagem. Por mais bonito que seja o exterior, se não existir um bom conteúdo a boa impressão deixada no início pode desaparecer rapidamente. Há pessoas lindíssimas que estragam tudo quando abrem a boca. Você já não quer ser uma delas. Mas como evitar?



Existe uma maneira: estudando sempre, aprendendo sempre, sabendo escolher suas leituras, músicas, programas de TV, os filmes que assiste e as pessoas com quem se relaciona. Tudo isso irá alimentar sua forma de pensar e também seu vocabulário, e terá grande influência em sua formação e no modo como você irá se comunicar com seus clientes. Uma boa forma de aprender a falar é prestando atenção em pessoas que falam bem. Você certamente já ficou impressionada com alguma recepcionista em outro atendimento, seja em um consultório, empresa ou qualquer organização. Você sabe de quem estou falando. Daquela pessoa que, quando abre a boca, a sala fica silenciosa e todos querem ouvir o que ela tem a dizer. Procure imitá-la, mantendo, é claro, seu próprio estilo pessoal. E tem mais.
Não sei a sua idade, mas se você for jovem e tiver uma linguagem própria dos mais jovens, saiba que isso poderá chocar pessoas de mais idade. Se tiver o hábito de falar gíria e palavrões quando está com seus amigos, é melhor ir treinando uma nova maneira de falar para se comunicar no trabalho. Quando você viaja a outro país, deve aprender a falar o idioma daquele país se quiser se comunicar bem com seus habitantes. Isto também acontece para os diferentes ambientes que frequentamos. Um deles -- sua recepção -- terá pessoas de diferentes idades, costumes e níveis sociais. Você precisará falar uma linguagem que seja aceita por todas elas, sem distinção. Nem muito rebuscada, nem muito popular. Um meio termo. Aliás, em tudo é sempre bom procurar um caminho do meio, que não choque seus clientes, nem os faça morrer de tédio.
Uma boa pronúncia é essencial ao falar. Muitos clientes têm idade avançada e dificuldade para ouvir. Evite que eles peçam para repetir a todo o momento. Fale claro, devagar e com um volume compatível com a pessoa com quem estiver conversando. E quando falar olhe nos olhos. Desviar o olhar quando você conversa com alguém é sinal de insegurança, e pode ser interpretado também como incerteza do que está dizendo, falta de sinceridade, medo, desprezo e até levar o outro a pensar que você esteja mentindo. Isso tudo faz parte da linguagem de seu corpo, de seus gestos, de suas expressões, coisas que também precisam ser bem cuidadas para que sua linguagem corporal não comunique o que você não gostaria de comunicar, mesmo quando estiver com a boca fechada.
Até uma próxima oportunidade,
O Cliente.
*****
Anexo: Dicas de um bom atendimento


  • Capriche em sua apresentação exterior, mas lembre-se: de nada vale ter o glacê sem o bolo. Sua comunicação e imagem exterior funcionam como o enfeite ou papel de presente que irá realçar aquilo que você tem dentro de si. Mas é preciso que tenha algo dentro de si.
  • Procure observar pessoas que você acha interessantes, que sempre têm algo a acrescentar, cuja conversa não é vazia ou banal. Pessoas assim geralmente têm uma boa bagagem de conhecimento e experiências em assuntos que não são apenas modas passageiras.
  • Procure manter-se atualizada com os acontecimentos dentro e fora de sua profissão, lendo jornais, revistas e sites com bom conteúdo. As músicas que ouve e os programas de rádio e TV que assiste formarão os assuntos que sairão de seus lábios. Muita atenção e critério na escolha daquilo que irá alimentar sua mente.
  • Procure melhorar sua pronúncia e linguagem. Nem percebemos o quanto de gíria e erros de português está incorporado ao nosso falar. Desenvolva o hábito de ler bons livros para ampliar seu vocabulário. Evite a todo custo falar gíria e palavrões. Pessoas que falam corretamente sempre causam uma melhor impressão.
  • Lembre-se de cultivar o hábito de falar pausadamente e num volume de voz adequado ao cliente com quem estiver conversando. A comunicação com idosos pode exigir um tom mais elevado e palavras mais bem articuladas. Olhe sempre nos olhos da pessoa com quem estiver conversando. Nunca desvie o olhar, pois pode dar a impressão de desinteresse, insegurança ou até falsidade.
  • Aproveite todas as oportunidades para participar de cursos e palestras, dentro de sua área profissional ou mesmo em outras, a fim de adquirir cultura e conhecimentos gerais. Quanto mais informação você tiver, mais habilitada estará para conversar sobre qualquer assunto e atender pessoas de diferentes níveis culturais.




*****

Você pode contratar o conteúdo deste blog em forma de palestras, workshops ou treinamentos para eventos ou grupos in company (não disponível individualmente). Visite a página contendo uma descrição do tema em "Qualidade no Atendimento em Consultórios Médicos" ou entre agora mesmo em contato pelo email contato@mariopersona.com.br

1 comentários:

Gilberto Mesquita disse...

O conhecimento é sempre bem vindo, ainda mais em se tratando de quem realmente sabe do que está falando!

Postar um comentário

TV Barbante

Loading...

As 10+