Meu primeiro dia II

-- Aaaaaiiiiii!!! A acetona caiu na minha saia novaaaaa!
-- Alô, de onde fala?
Do outro lado da linha a voz mais linda do universo insistia em saber quem eu era, mas na hora eu nem percebi isso.
-- Nooossaaaa! Abriu um buraco no teciiiidooo!!!
Berrei ainda mais, com raiva e vontade, ao ponto de minha boca espumar igual a cão raivoso. A pobre alma do outro lado não fazia ideia do que estava acontecendo.
-- Desculpe... o que foi que disse?
-- Aaaaiiiii!!! Furou o carpete! E espirrou nas revistas no chão!
-- Hein! Não estou entendendo, minha senhora...
-- Senhora uma ova! Quantos anos você pensa que eu tenho?! Tenho idade para ser sua filha... Oops! Olhe moço, num liga não, tá? O senhor não tem culpa... só acaba de provocar uma tragédia.... furou minha saia, furou o tapete, furou a balada... Agora o Doutor Perônio me mata!
-- Desculpe, mas eu só estava querendo marcar uma consulta... É que não estou me sentindo muito bem...
-- E como o senhor acha que EU estou me sentindo? Péssima! PÉS-SI-MA! Acho que vou ter um treco! Nem devia ter saído de casa... Agora derramei tudo! Metade do vidro de acetona foi parar na minha saia e metade no tapete!
-- Sinto muito... como foi que aconteceu?
-- Ah, quer saber, quer? Eu já tinha feito os pés e estava com eles em cima da mesa para secar, enquanto lixava as unhas da mão. Quando o telefone tocou, corri para atender e não deixar o cliente esperando e...
-- Correu para atender e não deixar o cliente esperando? O telefone tocou um tempão! Parece que estou esperando há um século!
-- Sabe o que é, moço, é que... como posso explicar... eu estava longe do telefone...
-- Longe? Por acaso o telefone não toca na sua mesa?
-- É, toca, mas...
-- Está bem, já entendi. Eu estava dizendo que queria marcar uma consulta com o doutor porque não estava passando bem. Mas se sobrevivi ao seu atendimento, acho que não preciso de médico. Por acaso você tem um endereço de e-mail?
-- Tenho sim, é recepcionista@_____.com.br, mas...
-- Não se preocupe, vou enviar a você algumas dicas de atendimento, só isso. Se gostar, bom proveito, se não, delete e pronto. Até logo!
-- tu... tu... tu... tu...
*****
Menina, você acredita que ele desligou na minha cara! Ou, melhor dizendo, no meu ouvido. Deixou-me ali, sozinha com meus pensamentos. Aliás, nem me lembro de quanto tempo faz que vivo sozinha com meus pensamentos. Deve ser esta droga de temperamento que mantém qualquer candidato a uma distância segura.
Da primeira vez achei aquele cliente muito indelicado. Mas aí já não adiantava chorar a acetona derramada, nem reclamar da saia furada. O negócio era terminar de fazer as unhas e voltar a ler a revista enquanto acendia outro cigarro. Pena que era homem... se fosse mulher eu ainda podia tentar vender uns brincos ou vidros de xampu...”.
Vou contar para você como fazia para atender o telefone. Eu atendia, pedia um momento, colocava a mão sobre o bocal e ficava fazendo hora. É que eu achava que se o atendimento fosse rápido as pessoas iriam pensar que o consultório estava vazio. Era meu truquezinho para enganar o cliente.
Ah! Eu quase ia me esquecendo de explicar a você como este diário vai acontecer. Primeiro eu vou contar o que aconteceu comigo. Depois vou colar aqui os e-mails que tenho recebido de um misterioso cliente que, assim do nada, entrou em minha vida. Os e-mails desse cliente que acabou virando meu amigo são como inserções didáticas em meu diário, uma espécie de análise de meu comportamento e as devidas correções, o que pode ser muito útil se você for uma secretária, recepcionista ou assistente. Uma vez meu amigo chamou suas dicas de “melhores práticas de atendimento”. Uma graça, não é mesmo? As dicas não servem apenas para quem faz o atendimento em clínicas e consultórios, mas em qualquer empresa ou situação -- da multinacional ao botequim ali na esquina.
É claro que os e-mails não têm este estilo gostoso e pessoal de meu diário, pois meu amigo escreve e-mails como se estivesse escrevendo o capítulo de um livro acadêmico. Mas veja o lado bom: se o chefe entrar na recepção e pegar você lendo meu diário, abra imediatamente numa página onde meu amigo explica como fazer um bom atendimento e seu conceito vai subir. Se estiver lendo em um tablet, não abra nada ou as pecinhas vão se espalhar pelo chão.

Você pode contratar o conteúdo deste blog em forma de palestras, workshops ou treinamentos para eventos ou grupos in company (não disponível individualmente). Visite a página contendo uma descrição do tema em "Qualidade no Atendimento em Consultórios Médicos" ou entre agora mesmo em contato pelo email contato@mariopersona.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

TV Barbante

Loading...

As 10+